PAULO BRIGHENTI

Paulo Brighenti, Lisboa, 1968. Vive e trabalha em Lisboa.
Pintor português importante da sua geração e de grande reconhecimento, é um artista exemplar da cena artística portuguesa, com um percurso de sucesso a nível nacional e internacional.
Paulo Brighenti expõe desde a década de 1990, destacando aqui as exposições individuais e colectivas mais importantes dos últimos anos: em 2019: Cascata at Galeria Belo Galsterer, Lisboa; Uma estátua roída pelo mar, Galeria Pedro Oliveira, Porto; em 2018: O velho Sol, Casa da Cerca, Almada; Noite de Pedra, Galeria Baginski, Lisboa; Germinal, Obras na Coleção EDP, Galerias Municipais do Porto; Obras na Colecção da CML, Cordoaria Nacional, Lisboa; em 2017: O que eu sou, MAAT, Lisboa; Père, Centro Cultural Português, Luxemburgo; Pai, Travessa da Ermida, Lisboa. Em 2016: Let the dirt fall, let heads roll, Galeria Pedro Oliveira, Porto; Família, Galeria Baginski, Lisboa. E ainda em 2015: Skiin, Nässjö Konsthall, Nässjö, Suécia; Animalia e Natureza na Colecção do CAM, Fundação Calouste Gulbenkian / Colecção Moderna, curadoria de Isabel Carlos e Patrícia Rosas; e 2014: Pó, Fundação Carmona e Costa, Lisboa; Pó, Rooster Gallery, Nova Iorque, EUA.
Em 2002 ganhou o Prémio Revelação Fundação Arpad Szenes – Vieira da Silva, Lisboa.
A obra do artista encontra-se em importantes colecções institucionais como, entre outras, Museu de Serralves, Porto; MAAT, Lisboa; Colecção Moderna / Fundação Calouste Gulbenkian, Lisboa; Banco de España, Madrid, ES; CGAC, Santiago de Compostela, ES; Colecção António Cachola, Elvas; Fundação Carmona e Costa, Lisboa; Colecção PLMJ, Lisboa; Fundação Ilídio Pinho, Porto, Fundação Arpad Szenes – Vieira da Silva, Lisboa.

 © 2020, Galeria Belo-Galsterer

Rua Castilho 71, RC, Esq. - 1250-068 Lisboa - Portugal

  • Ícone do Facebook Cinza
  • Ícone do Instagram Cinza
Ano Zero #19, 2018

Carvão sobre papel, 21 x 23,8 cm