RITA GASPAR VIEIRA

Rita Gaspar Vieira (Leiria, 1976) vive e trabalha entre Leiria e Lisboa.

Operando no campo do desenho e da tridimensionalidade, a obra de Rita Gaspar Vieira tem vindo a problematizar relações entre a memória privada e a comum coletiva de lugares habitados, destacando a relação entre as práticas quotidianas e os procedimentos artísticos que essas práticas constituem no seu trabalho, ao considerar a diferença criativa alcançada face à espectativa com que estas ações são desempenhadas. No conjunto dessas práticas o uso da água é determinante. Além disso, na sua práxis, é recorrente a produção de papel de algodão artesanal, que se constitui como génese do desenho e das suas instalações. Rita Gaspar Vieira estudou Artes Visuais na F.B.A.U.L. (Lisboa), onde também fez o Mestrado em Teorias da Arte e o Doutoramento em Belas Artes – Desenho. 

 

Seu trabalho encontra-se em importantes coleções institucionais: Círculo de Artes Plásticas de Coimbra, PT; Col. P.L.M.J., Lisboa; Companhia de Seguros Fidelidade, Lisboa; M.A.C.S., Sorocaba, BR; Fundação Portuguesa das Comunicações, Lisboa; Col. Figueiredo Ribeiro, Abrantes, PT; Col. Marín.Gaspar, Alvito, PT; Col. António Cachola / MACE, Elvas, PT; Col. Câmara Municipal de Leiria, PT.

Vista "Com a Mão Cheia de Pó", 2020, de Rita Gaspar Vieira; © Eduardo Sousa Ribeiro, 2020
Vista "Com a Mão Cheia de Pó", 2020, de Rita Gaspar Vieira; © Eduardo Sousa Ribeiro, 2020

Vista "Com a Mão Cheia de Pó", 2020, de Rita Gaspar Vieira; © Eduardo Sousa Ribeiro, 2020
Vista "Com a Mão Cheia de Pó", 2020, de Rita Gaspar Vieira; © Eduardo Sousa Ribeiro, 2020

Limite que vem #04, 2017-18
Limite que vem #04, 2017-18

Vista "Com a Mão Cheia de Pó", 2020, de Rita Gaspar Vieira; © Eduardo Sousa Ribeiro, 2020
Vista "Com a Mão Cheia de Pó", 2020, de Rita Gaspar Vieira; © Eduardo Sousa Ribeiro, 2020

1/10